Apresentação | Estrutura | Áreas de Atuação | Aposentadorias | Concursos Públicos | Notícias | Localização | Contato
Buscar
 AÇÕES TRABALHISTAS À POLICIAIS TEMPORÁRIOS E VOLUNTÁRIOS.
 Direito Administrativo
 Direito Civil
 Direito Criminal
 Direito do Consumidor
 Direito Imobiliário
 Direito Trabalhista
 Reforma Especial Militar
Das 09:00h às 12:30h / 14:00h às 17:00h.
Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por email
Buscar
  Consulta de Processos
Tribunal de Justiça de São Paulo
Tribunal de Justiça Militar – SP
Justiça Federal – SP
Superior Tribunal de Justiça - STJ
Supremo Tribunal Federal - STF
veja mais

A ADVOCACIA OBJETIVA tem se especializado em defender os contribuintes de maneira geral, para tanto, apresentamos nosso rol de ações previdenciárias, dentre outras visando especialmente os POLICIAIS MILITARES E CIVIS DO NOSSO PAÍS.


Com profissionais altamente capacitados e especializados em um dos ramos do Direito que mais cresce no país, a  Advocacia Previdenciária, que tem como objetivo principal encontrar as soluções mais adequadas dentro do Direito Previdenciário, dentre as quais podemos destacar:


Ações contra o INSS


Aposentadoria:


- Administrativa


- Judicial


- Contagem de tempo de serviço


- Reforma Especial aos Policiais Militares


- Aposentadoria Especial aos Policiais Civis


- Conversão de Reforma Compulsória em Reforma Especial


- Reforma Especial aos Policiais que foram Demintidos (Ex- PM e Ex- Civil)


Assessoria Jurídica Previdenciária para Empresas:


 -Consultiva


- Litigiosa


- Auxilio Acidente


- Auxilio Doença


Desaposentação :


O Instituto da Desaposentação começou a se consolidar com o fim da Lei popularmente chamada de “Lei do Pecúlio” o qual foi vetada pela Lei nº 8.870 - de 15 de abril de 1994. A partir desse momento se vislumbrou o que hoje é uma alternativa concreta e real para os aposentados que continuaram trabalhando ou para aqueles que trabalharam depois de aposentado mesmo que tenha sido por um breve período de tempo, a Ação de Desaposentação.


 Essa ação judicial tem por objetivo aproveitar o tempo de contribuição/trabalho que o aposentado possui após sua aposentadoria, adicionando-o no tempo de serviço que ele já tem fazendo assim um recálculo da mesma, buscando obviamente uma aposentadoria mais vantajosa e muitas vezes limitada ao teto.


 Muitas pessoas confundem a ação de Desaposentação com uma mera Revisão, o que não está correto, pois para se buscar o benefício mais vantajoso é preciso renunciar ao benefício atual, ato este que também gera muitas dúvidas. Muitos têm a impressão que no ato da renúncia vão ficar sem receber o tão necessário e injusto benefício da aposentadoria, porém, não há com que se preocupar porque o ato de renunciar a uma aposentadoria é cumulado concomitantemente com uma nova concessão de aposentadoria mais vantajosa, ou seja, não há lapso de tempo perceptível entre um ou outro, eles são imediatos. 


Poucos conhecem o Instituto da Desaposentação, inclusive as milhares de decisões do Superior Tribunal de Justiça que são todas TOTALMENTE favoráveis a esta ação dando ganho de causa ao aposentado e derrubando todas as contestações do INSS.


 Nesse sentido uma das poucas coisas que o INSS contesta nesta ação trata-se de uma tese infundada como as demais onde se alega que como o aposentado vai ter um benefício mais vantajoso ele deve devolver todos os benefícios recebidos como aposentadoria. Aqui não há dúvidas porque o benefício de aposentadoria é de caráter alimentar e faz jus ao momento que ele é recebido (palavras dos Ministros do STJ em todas as decisões), ou seja, ele serve para alimentação e despesas básicas e não tem como ser devolvido. 


Como o aposentado que continua trabalhando se vê obrigado a continuar pagando ao INSS muitas vezes pelo Teto Máximo, não recebendo valores justos a sobrevivência de sua família e quando precisa de um auxilio fica a mercê dos fatos a Desaposentação é na maioria dos casos o caminho mais seguro e prático para chegar a uma melhor aposentadoria e o tão sonhado descanso.


Para se ter direito a Desaposentação é preciso estar aposentado e ter contribuído ao sistema da Previdência Social após 1994, podendo assim, buscar o Teto do INSS em alguns casos independente de quanto recebe atualmente.


 Para mais informações e uma análise do seu caso agende agora mesmo uma consulta gratuita no escritório mais próximo de você.


- Pensão por Morte


- Revisões


- Serviços Diversos Junto ao INSS.

  Tópicos Relacionados
 Reforma Especial para os Policiais Militares
 Reforma Especial para Policiais que foram Demitidos (Ex- PM'S)
 Aposentadoria Especial para os Policiais Civis
 Recálculo da Sexta Parte e Quinquênios aos Policiais Militares e Civis - Ativos - Inativos - Pensionistas
 Conversão de Reforma Compulsória em Especial aos Policiais Militares
Páginas:  1 
Todos direitos reservados à Advocacia Objetiva ®
Avenida Aniloel Nazareth, 5480, Cjt.11, Mançor Daud, São José do Rio Preto/SP. Cep:15.070-230.

Referência: Marginal Paralela à BR-153.
Fone/Fax: 17-3231-6124 / 17-3014-9235
Cel: 17-99733-4050 / 17-99155-7605